domingo, 21 de maio de 2017

Continue a nadar

Faz tempo que eu tenho tentado lutar somente com as armas que possuo. A decisão veio após um longo período brigando para conseguir o que queria, sem que a vida me atendesse. Não que eu tenha desistido. Mas cansei de esperar as melhores condições para, somente então, viver bem. 

São pequenas atitudes que, pouco a pouco, têm mudado o meu dia a dia e o meu modo de encarar as minhas verdades:

Queria/precisava fazer uma atividade física, mas meu bairro não oferece uma boa academia, somente uma escola de futebol com aulas de natação. Adoro nadar, mas a piscina não era lá muito grande. Comecei assim mesmo e, em pouco tempo, senti os benefícios: mais resistência, sono de melhor qualidade, menos estresse, bunda mais dura, muito prazer em nadar, etc... hoje em dia já nem penso na estrutura da escola e no tamanho da piscina, apenas recupero o fôlego e continuo a nadar.

Queria me mudar de casa, mas não tinha condições de assumir tal compromisso. Então, pouco a pouco, me organizei e comprei uma cama maior, encomendei móveis sob medida, decorei as paredes e comprei uma boa tv. Tudo para ficar mais confortável onde eu já estava. Quando chegar a hora de ter uma casa nova, o quarto já está pronto. É um começo. Enquanto esse dia não chega, eu vou aprendendo a me sentir confortável onde estou.

Essa mesma casa, além de móveis, também vai precisar de eletrodomésticos e eu resolvi começar por uma máquina de lavar. Depois ganhei um aspirador de pó e ambos já se encontram em plena atividade. O próximo investimento será um mixer potente. O critério? Apenas o meu bem estar imediato. Como, por exemplo, poder preparar novas receitas com os devidos instrumentos.

Uma coisa que me incomodava era ser desorganizada com as despesas. Gastando com o supérfluo e não tendo dinheiro para o que queria realmente fazer.  Comecei então a poupar antes de gastar: assim que recebia o salário, passei a dedicar um percentual à poupança (que depois se transformou em uma aplicação) e só depois de depositar essa quantia, que eu fingia não existir mais, eu poderia pagar as contas e fazer compras. Deu certo. A grana guardada me deu segurança pra continuar planejando. Com isso, consegui trocar equipamentos já obsoletos, realizar viagens que há muito sonhava, fazer cursos que me interessavam e ter uma calma maior ao pensar no futuro.


Cachoeira do Formiga, Jalapão, 2016.

Por enquanto, foi o que deu pra fazer sem esperar que grandes reviravoltas me salvassem da vida que não quero ter. Ainda não tenho a vida que gostaria, mas hoje (bem mais do que antes, quando só me lamentava desanimada e bem distante das minhas metas) percebo que estou na direção certa e que não adianta de nada querer que tudo aconteça ao mesmo tempo e agora.

Uma frase que sempre me inspirou nessa construção foi essa: 

Fai vedere al tuo sogno che veramente ci tieni a incontrarlo, senza pretendere che lui faccia tutta la strada da solo per arrivare fino a te, poi le cose accadono. I sogni hanno bisogno di sapere che siamo coraggiosi.
Fabio Volo

Mostre ao seu sonho que você realmente se importa em encontrá-lo, sem esperar que ele faça todo o caminho sozinho para chegar até você, depois as coisas acontecem. Os sonhos precisam saber que somos corajosos.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Teatro la Scala em Milao

Estudando na Università Cattolica del Sacro Cuore, tive a oportunidade de fazer passeios mais que especiais junto à minha turma, dentre eles, conhecer um dos mais famosos teatros da Itália, o Teatro alla Scala (ou La Scala) e de assistir a um concerto de musica clássica por lá. Foi de arrepiar! Para quem não sabe, eu adoro musica clássica! E na adolescência até me arrisquei no violino. Fiz aulas por dois anos, mas depois encostei ele na parede do quarto, onde esta até hoje. :(


O teatro se localiza na praça homônima, de fácil acesso passando por dentro da Galeria Vittorio Emanuelle II, foi inaugurado em agosto de 1778 depois que a imperatriz austríaca, que tinha Milão sob domínio na época, decretou a sua construção para substituir o teatro anterior, destruído em um incêndio. O teatro deve seu nome à igreja que antes se erguia no local Santa Maria alla Scala.



No La Scala, luxo e requinte se destacam em cada ambiente e em cada detalhe. A planta do teatro em U e é composta de plateia, quatro níveis de camarotes e dois níveis de galerias. Além disso, o teatro oferece um palco enorme e uma acústica sensacional. Tons de dourado e vermelho estão por toda parte, além de um deslumbrante lustre em vidro de murano. A fachada, dessa obra neoclássica, também é linda de se ver, principalmente à noite!





O teatro é uma referência na Europa e muitas vezes, são necessários meses de antecedência às principais apresentações para que se achem ingressos. A dica é tentar com antecedência no site do teatro , e escolher entre as óperas, ballet’s, musicais e apresentações da Filarmônica della Scala, como eu vi, em sua programação.





Pelo Scala passaram compositores como Verdi, Toscanini e Puccini, tenores e sopranos como Maria Callas, Luciano Pavarotti, Plácido Domingo, Teresa Berganza, Joan Sutherland, Montserrat Caballé e José Carreras e bailarinos como Margot Fonteyn e Rudolf Nureyev.



 



No site do teatro: www.teatroallascala.org, onde podem ser comprados tickets on-line com antecedência, e se informar também como se vestir para as apresentações.

Vai lá:
Teatro Scala
Praça Scala (Via Filodrammatici, 2)
Bilheterias:
Bilheteria Central – Duomo
Galleria del Sagrato – Praça Duomo
Bilheteria (noite) – Teatro alla Scala
Via Filodrammatici 2, 20121 Milano
biglietteria@teatroallascala.org

Museu Teatral do Scala
Largo Ghiringhelli 1
Piazza Scala
Preços:
Inteiro: € 6
O museu é aberto todos os dias, com exceção dos dias: 7 Dezembro, 24 Dezembro (a tarde), 25 e 26 e 31 Dezembro,  1 Janeiro, Páscoa, 1 Maio, 15 Agosto. Das 9 às 12:30 (última entrada às 12) e das 13.30 às 17.30 (última entrada às 17h) A sala poderá ser vista através de um dos camarotes exceto em caso de ensaios ou apresentações.


sábado, 11 de abril de 2015

Minas Trend 2015

Quem acompanha a fanpage e o Instagram do blog, sabe que, na semana passada, estive no Minas Trend pela segunda vez, um dos maiores eventos de moda no Brasil. Trata-se de uma feira para lojistas, em que são apresentadas coleções para as próximas estações pelas principais marcas mineiras e nacionais. Além do salão de negócios, o evento conta também com espaço para palestras, cursos e também oferece um espaço onde as marcas possam apresentar suas coleções de um outra forma: nas passarelas.

O tema desta edição foi chamado de “Viva Ciclicamente”. O evento teve como inspiração os movimentos cíclicos da natureza, que são a aposta para motivar a nova estação primavera/verão 2016 de roupas, acessórios e sapatos.

Abaixo voces conferem algumas imagens para tentar ilustrar melhor o que foi essa edição.





 







Com Caio Braz, do GNT Fashion


Encontro com Consuelo Blocker



quarta-feira, 1 de abril de 2015

Achado: SS 15 Bauxite Capsule Collection

Mais uma marca italiana que me conquistou desde quando a conheci é Bauxite. Sua última coleção, a Capsule Collection de verão, é inspirada nas festas religiosas brasileiras e é inteiramente feita de materiais naturais. Suas combinações de cores, formas e estampas sao inusitadas, modernas e divertidas. Misturando o clássico ao despojado e conferindo muita personalidade às peças. Divido com voces por aqui um pouquinho do que me conquistou:

Rio

Calçada (a minha preferida! Linda!)

Sampa 


Rainha

Mais sobre a coleção:
SS 15 Bauxite Capsule Coleção ▼

Beleza é a alegria de viver, Beleza é a religião do impulso, da desordem, do aqui e agora; Beleza é a música, é uma dança de Iemanjá, a rainha e deusa do mar. Beleza é a nova coleção de Bauxite: uma coleção que fala, com itens exclusivos portugueses e 100% de seda ou algodão, coloridas e naturais.
Um hino à vida.
Você pode comprá-lo aqui ou escreva para info@bauxiteclothing.it e conheça seus distribuidores.
Para conhecer toda a coleção clique aqui.

segunda-feira, 30 de março de 2015

[Foto que conta história] #10: Verona

A [Foto que conta história] de hoje foi feita em uma das minhas tantas idas à essa cidade linda. Além de encantadora, Verona é a apenas 2 horas de Milão, o que facilita ir passar o dia e poder voltar à noitinha. A cidade de Romeu e Julieta oferece mil atrações como a vista panoramica do alto do Castelo San Pietro. Ver o por do sol no inverno dali é simplesmente maravilhoso!

Foto: Cristina Mereu

A série [Foto que conta história] surgiu quando eu estava organizando mais um back up e analisando as fotografias que fiz ao longo dos últimos anos. Fotografo incessantemente desde o inicio da faculdade (2003), mas não faz tanto tempo assim que começaram a me pagar por isso. Não foi só uma paixão que virou trabalho, mas também um hobby que nunca abandonei. Pensando nisso, resolvi criar essa série aqui no blog com fotos que fiz sem tanta pretensão, só mesmo para registrar o momento, mas que, toda vez que me deparo com elas, fazem-me reviver aquele momento em detalhes. Espero que gostem! 

Para ver mais posts sobre Verona, clica aqui.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Sexta-feira sapateia! - O Retorno





Em um passado distante, nos arquivos remotos deste blog, existia uma tag que eu adorava, pois era muito a minha cara: a Sexta-feira sapateia!
Nela, eu reunia imagens inspiradoras desse que é um dos meus pontos fracos: os sapatos.
Resolvi voltar com ela, pois além de sentir falta, acreditem, uma leitora pediu! (Beijo, Julia! :)*)
Mas ao invés de usar imagens de Pinterest, vou aproveitar para mostrar o que tem chamado minha atenção pelas vitrines daqui, acompanhado de seus respectivos preços. Espero que gostem!






quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

[Micos da Cris] Puxador


Primeiro dia de aula na universidade, auge do inverno, previsão de neve e aquele vento frio lá fora. Muitas novidades em minha vida. Chego à universidade mais cedo, acho minha sala, minha turma, meus colegas. Me sento e começo a observar o ambiente, a movimentação. Notei que na parede havia uma série de coisinhos não identificados,  mais ou menos na altura de nossas cabeças. Pensei que talvez fizesse parte da decoração. Mas não estava muito segura. Dai mais colegas foram chegando, pegando aquilo, que era uma espécie de puxador, e pendurando o casaco. Ou seja, os casacos ficavam no cabide, já que estávamos em ambiente aquecido. Mas eu não estava, definitivamente, preparada pra pendurar o meu. Era a unica que permanecia encapotada até metade da aula, quando começava a suar e, enfim, puxava também um cabide pra mim na parede. Tai uma coisa que eu nem sabia que existia. Sem contar a infinidade de casacos existem para cada época do ano.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Como (o) usar: preto e branco

Preto e branco sempre foi considerado um clássico. Mas, dependendo da composição, pode se tornar bem despojado. A vantagem é que é super fácil de combinar e nos permite abusar de acessórios, coloridos ou não.