quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Diferenças culturais entre Brasil e Italia [na minha humilde opinião]

Faz tempo que eu queria escrever as minhas impressões sobre a Italia e os italianos, mas eu nunca gostei de generalizações. Não gosto da ideia de limitar, rotular ou definir algo mas é verdade também que certas diferenças culturais sempre me saltaram aos olhos. Fiz essa lista que voces conferem abaixo, mas gostaria de deixar bem claro que não é nada que se deva levar muito a sério, pois existem pessoas e situações muito diferentes das que eu encontrei na minha trajetória por aqui. Nada o que eu descrevi deve ser tido com verdade absoluta, mas somente como impressões de uma brasileira na Italia. Contem-me se concordam, discordam ou acrescentariam algo nos comentarios. Vou adorar saber!



Comportamento
As pessoas curtem muito mais o "faça você mesmo". Montam móveis, cuidam da horta, cozinham e limpam suas próprias casas.

Ter faxineira, empregada ou babá é considerado luxo.

Culinária é um assunto tão recorrente quanto futebol e política.

Italiano adora conversar. Não importa tanto o assunto. São interessados, curiosos e entusiasmados.

No cinema, os filmes são dublados e há um intervalo no meio da sessão para fazer xixi, comprar pipoca e fumar um cigarro. Eca!

Italianos fumam muito.

Em boates, restaurantes ou bares, todos se levantam para fumar lá fora mesmo com chuva ou neve. (E eu geralmente fico toda sozinha lá dentro para não ficar fedendo).

Embora haja praticamente uma igreja a cada 100m, eu nunca conheci tantos ateus como na Itália.

Também nunca tinha ouvido tantas blasfêmias. Tão absurdas, tão divertidas, tão recorrentes e em tão alto e bom tom.


É verdade que italiano fala alto, o que faz da Itália o país com o volume mais alto que eu já ouvi.

É comum ver mães xingando e batendo em seus filhos nas ruas (e isso me incomoda muito).

Italianos geralmente não fazem rodeios para lhe dizer o que querem lhe dizer. O que pode lhe assustar no inicio, mas se um trabalho não ficou bom, você ira escutar isso com todas as letras e provavelmente na frente de quem estiver presente.

Você provavelmente vai escutar muitas vezes que não entendeu porra nenhuma com a mesma delicadeza de um rinoceronte (non hai capito un cazzo), mas não se abale com isso. Tente de novo que está tudo bem e quem lhe disse isso já esta sorrindo e lhe explicando melhor.

Italianos não sabem respeitar filas.

Embora ainda haja muito racismo, mulheres e homens negros fazem muito sucesso entre os jovens.

Ainda há muito machismo por aqui.

Discutir arte com um italiano é, obviamente, desleal e ao mesmo tempo uma verdadeira aula.

Casamento e maternidade acontecem mais tarde por aqui. Geralmente depois dos 30.

Os italianos não saem da casa dos pais tão cedo, mas acho que isso todo mundo já sabe. São muito apegados a mamma.

Cidadania
Bicicleta é um meio de transporte respeitado.



No norte da Itália, quando o pedestre pisa na faixa, os carros param para que ele atravesse. (E eu não consigo deixar de sorrir e agradecer a cada vez. É muita gentileza!)
Ps. Não tente fazer isso em Roma ou Napoli. Eu quase morri várias vezes.

Cachorro é quase gente e pode pegar metrô, ônibus, entrar na farmácia, no banco e até em vários restaurantes.

Para passear com o cachorro pelas ruas e parques, tem que ir com o saquinho recolhendo o seu cocô.

Existem praças apropriadas e exclusivas para passear com cachorros. (Para evitar que crianças brinquem nos mesmos espaços).

Tem pessoas lendo em todos os cantos: ruas, praças, parques, cafés e meios de transporte.



Higiene
No bar ou na padaria, a mesma mão que pega seu dinheiro pega também o seu pão.

A agua da torneira é, quase sempre, potável.

Italianos tem mania de usar o bidê. E é a primeira coisa que eles vão reparar se tem ao entrar em um banheiro.

Seus rivais oficiais são os franceses (povo que, inclusive, aboliu os bidês em casa).

As pessoas soam o nariz com lenço de papel em todos os lugares sem pudores ou receio de fazer barulho. Para elas, é muito mais nojento ficar fungando do que soar logo o nariz.

Lenço de papel é item indispensável dentro da bolsa e terá sempre alguém lhe pedindo um. (Com cigarro e isqueiro acontece algo bem parecido).

Nas piscinas públicas é obrigatório usar touca sempre.

A acetona italiana danifica menos a pele, mas também não tira bem o esmalte.

Culinária



Culinária é um ótimo assunto para quebrar gelo. Italianos adoram falar de comida.

É comum perguntarem o que você comeu no almoço ou no jantar. E vão querer saber também como o prato foi preparado, os ingredientes usados, o tempo de cozimento, etc.

Pão se come com a mão acompanhando cada refeição e suas migalhas ficam em cima da mesa e não no prato.

Na pizzaria cada um pede uma pizza inteira (mais ou menos como a nossa média, porém com a massa bem fininha).

Cada um pede também a sua cerveja (de 300, 500 ou 700ml), que provavelmente vai ficar quente antes de acabar, mas é tão boa que mesmo quente ainda é boa.

Um almoço de domingo pode durar umas cinco horas e é composto de entrada (presuntos, queijos, brusquetas, etc), primeiro prato (massas), segundo prato (carnes), fruta, doce, grapa e café.

Comer massa todos os dias não significa comer sempre a mesma coisa. A variedade de formatos e molhos é inacreditável.

Embora não pareça, a comida daqui é mais leve que a brasileira.

Comer carne todo dia é muito caro.

Geralmente se bebe agua e vinho durante as refeições.
(Me olham estranho quando peço uma laranjada no restaurante).

Moda
As pessoas são realmente mais elegantes em qualquer época do ano.

Moda não é assunto só para mulher. Tem espaço na mídia, nas escolas e na mesa do bar.

As pessoas reparam cada mudança no visual e cada roupa nova e vão lhe dizer com sinceridade o que acharam.

Existem tipos de casaco praticamente pra cada dia do ano.

Os cortes de cabelo por aqui são tão modernos, mas tão modernos, que chegam a ser desnecessários.

É comum entre os homens fazer a sobrancelha.

É comum (e permitido) fazer bronzeamento artificial.

Economia e mercado de trabalho


Crise tem sido o assunto mais debatido por aqui desde 2008.

Quase todo mundo ganha mais ou menos o mesmo salário.

Viajar é tão barato que já passei as férias no mesmo lugar que meu chefe sem saber.

Os apartamentos para alugar geralmente já são mobiliados.

Quase todas as casas tem máquina de lavar louça. O que é muito amor.

Os italianos começam a trabalhar muito mais tarde que os brasileiros e são raríssimos os cursos noturnos. O que dificulta muito que você estude e trabalhe contemporaneamente.

As tarifas de telefonia são muito mais baratas e a internet muito mais veloz do que a brasileira.

Cigarros são bem mais caros que no Brasil e bebidas, como vodka e whisky, bem mais baratas.

Estudos
A frequência na universidade não é obrigatória, basta passar nas provas.

Muita gente fica muitos anos na faculdade em cursos que deveriam durar apenas 3 anos.

O sistema de ensino é dividido de maneira diferente do nosso. Um ano a mais na escola e faculdade de 3 ou 5 anos.

As faculdades italianas são menos praticas que as nossas.

Pós graduação se chama Master, Mestrado se chama Specialistica.

Clima
No inverno, às quatro da tarde já está escuro.

No inverno, as despesas aumentam muito devido ao aquecimento ligado o tempo todo.

Todos os lugares possuem aquecimento ou ar condicionado: meios de transporte, bares, restaurantes e quase todas as casas.

Restaurantes, bares, escolas e empresas tem cabides para pendurar os casacos logo na entrada para que você possa despir-se assim que entrar e não morrer de calor com o aquecimento.

Espaços
Talvez pelo fato de a Itália ter estações do ano bem definidas, o italiano tem uma relação muito diferente com espaços abertos e temperaturas favoráveis, de maneira que, nos dias mais quentes, tudo vira motivo para estar do lado de fora. Coloca-se a mesa de jantar no jardim, corre-se ao ar livre, pega-se sol no parque, vai-se de bike ao trabalho, etc.

A máquina de lavar geralmente fica no banheiro ou na cozinha. Quase ninguém tem área de serviço em casa.



Varais nas ruas ou do lado de fora da janela não é só cena de filme italiano, mas também da vida real.


Muitas casas tem vasos de flor do lado de fora ou nas janelas e ninguém os rouba.

A maioria dos prédios, devido à idade avançada, não foi projetada com garagem. Os carros ficam estacionados nas ruas.

Quase todas as pixações na Italia sao declarações de amor.

Segurança
Você pode andar com o smartphone, câmera fotográfica e chave do carro em mãos sem pânico.

Torcedores do Juventus são descriminados em quase toda Itália. Tenha cuidado ao usar a camisa do time, principalmente em Florença.

Saúde
Na Itália, todo mundo tem um médico de família, geralmente pertinho de casa, que lhe encaminha para a especialidade que você precisa.

Remédios são muito baratos e muitas vezes podem sair de graça apresentando a receita ao farmacêutico.

Distâncias
Italianos não são muito bons em geografia.

Muita gente pensa que a capital do Brasil seja Rio de Janeiro.

Toda a Itália é menor que Minas Gerais.

As noções de distância por aqui são bem diferentes das nossas. Eu acho normal sair de Milão de carro para passar um fim de semana em Napoli. Os italianos acham um absurdo.


É comum escutar alguém dizendo que vai dar um pulinho na Suiça à tarde, mas que volta para jantar.

Transporte


Existem trens que lhe levam a quase todos os lugares, embora nem sempre sejam velozes, limpos ou novos.

Em todos os pontos tem os horários e o itinerário do meios de transportes que param ali.

Quando neva, os trens costumam atrasar ou parar para evitar acidentes.

TV
As propagandas e os comerciais de TV subestimam a inteligência de qualquer ser humano.

Na TV, geralmente os filmes também são dublados.

Os dubladores italianos são os melhores do mundo.

Os jornalistas não usam TP, mas leem um papelzinho todo amassado e castigado.

Para ler, eles abaixam a cabeça e nos apresentam os mais variados couros cabeludos.

Muitas vezes, os jornalistas se vestem de maneira demasiadamente exuberante para apresentar o que deveria ser um jornalismo sério.

Imparcialidade talvez seja um conceito não estudado nas universidades de jornalismo da Itália.

É comum ver jornalistas expressarem a sua opinião, juízos e valores.

Existe muito sensacionalismo.

Um assassinato, estupro ou acidente é noticiado por meses.

Diferentemente do Brasil, aqui se pode noticiar casos de suicídio.

É comum ver repórteres que perguntam à uma mãe que acaba de perder um filho como ela se sente.

Resto do mundo
No aeroporto, a fila de embarque para os Estados Unidos é, quase sempre, a maior.

Não use ‘pizza, máfia e pasta’ como referencias italianas, mas também não fique com raiva por sermos lembrados como ‘futebol, mulher e praia’.


Apesar das diferenças, que eu diria que sao mais curiosidades do que realmente diferenças, os italianos sao um dos povos mais divertidos e inteligentes e merecem todo o nosso respeito. 

Ps. Todas as fotos deste post sao creditadas a Cristina Mereu. Favor comunicar intenção de uso previamente à utilização

63 comentários:

  1. Respostas
    1. "Italiano adora conversar. Não importa tanto o assunto. São interessados, curiosos e entusiasmados.". E não conseguem conversar sem gesticularem.



      Excluir
  2. O post ficou grande, vou ler e comentar aos poucos.

    Na primeira parte não concordo com uma frase: "É verdade que italiano fala alto, o que faz da Itália o país com o volume mais alto que eu já vi." O certo seria "...mais alto que já OUVI"
    :D

    Quanto a discutir arte, depende da bagagem de cada um. Conheço cada anta...

    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela correção, Allan! ;)
      Quanto à arte depende mesmo, mas acho que a maioria das pessoas que conheço está bem informada no assunto.
      Comenta mais, vai...

      Excluir
  3. Adorei, ri muito kkkk e concordo contigo em tudoo, quer dizer... tenho outros itens para acrescentar na lista pode ser? bj gata

    ResponderExcluir
  4. Cristina,

    acho que com a exceção da bicicleta que aqui em Madrid não é nada comum, infelizmente, os demais são muito parecidos com o que eu vejo dos espanhóis!
    :)

    é engraçado que nós, brasileiros, vemos os espanhóis e italianos como primos-irmãos mas eles não se reconhecem como parecidos! bom, eu acho isso!

    adorei o post!
    Sandra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo com vc, Sandra. Acho que eles tem muito em comum!
      Ao menos os italianos adoram os espanhóis!
      Beijos

      Excluir
    2. os espanhóis tbm adoram os italianos por isso que eu acho estranho que eles não se percebem como parecidos. Sabe, acho que eles focam na diferença entre eles e eu nas semelhanças.
      Quando fomos a Milão o Paco falou em espanhol o tempo todo e foi compreendido 90% do tempo. Muito legal!!

      Excluir
  5. Cris, muito inspirador este seu post sobre as diferenças!
    Sobre a moda, ha algumas semanas minha ex professora de italiano pediu para que eu contasse sobre as diferenças da moda do dia a dia entre Brasil e Italia para um projeto que a USP esta desenvolvendo. Eu falei justamente o que voce escreveu, que aqui ha mais elegancia :) So que também nao é em todo lugar, porque onde moro, no interior, as pessoas costumam ser bem relaxadinhas. Uma amiga romena que mora perto de mim comentou comigo que achava feio as maes irem às festinhas das crianças com agasalho de ginastica e tenis :)
    Outra coisa engraçada que ainda nao tive o prazer de ver é o intervalo nos cinemas. Todo mundo que mora ou ja teve a oportunidade de ir a uma sala de cinema na Italia ja comentou sobre o tal do intervalo, so eu que nao vi (ainda bem!)...
    Gostei das suas observaçoes sobre o jornalismo italiano. E' um tema que sempre quis aprofundar no blog.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Ju, sempre vi mães tao bem arrumadas, que sempre me perguntei a que horas elas acordam para se produzirem tanto antes de ir à escolinha. Hahaha! Mas imagino que no interior a situação deva ser bem mais tranquila mesmo! Em Milão nao rolava nem de ir comprar pão sem maquiagem. Ainda bem, porque ninguém merece o susto de uma cara toda amassada logo de manha, rs...
      Quanto ao intervalo do cinema, eu ja tenho achado bem util, pq se vc chega atrasado, não precisa perder o inicio do filme pra comprar pipoca. é sò esperar o intervalo para ir buscar. (ja que nao tem como evitar... aproveitemos!)
      E o jornalismo italiano renderiam mais uns trocentos posts, né?! Ahaha!
      Beijos e obrigada pelas considerações!

      Excluir
    2. Pois é, em Milão eu me lembro que as pessoas andavam mais bem arrumadas. Em Bergamo e Brescia também. Uma vez parei uma moça para pedir informação lá perto da Cattolica Carducci e fiquei impressionada com a elegância dela: casaco de pele, jóias, cabelo arrumado... Aqui onde eu moro, na Valle Camonica, tem muito extremo.
      Beijos

      Excluir
    3. Andar de agasalho de ginastica aqui em Napoli nao è bem visto (so ex presidiario que usam na rua)

      Excluir
  6. não só acham que a capital do Brasil seja Rio de janeiro, como também acham que nós falamos espanhol... hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahaha, é verdade! E de vez em quando acham até que a nossa capital seja Buenos Aires! =P

      Excluir
    2. Muitos pensam que a informatica no Brasil è fraquinha ,atè uns 10 anos atras , me perguntavam se tinha indIOS caminhando na rua, cobra e animais selvagens na minha cidade ,muitos pensam que todos somos " de cor" nao aguentando mais escutar porque eu era branca resolvi dizer que fiz o mesmo tratamento do Michael Jackson(era menos explicaçao) , voce esqueceu dedizer que varias mamaes lavam o bumbum dos bbs na pia da cozinha....

      Excluir
  7. não só acham que a capital do Brasil seja Rio de janeiro, como também acham que nós falamos espanhol... hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahhhhhhhhhhhh sei brasiliana? SI!? ......................... HABLAS SPAGNOLO????????
      NO! IO SONO BRASILIANA !

      Excluir
  8. Comcordo com a maioria das coisas que vc falou, agora dizer que eles são os melhores dubladores? acho que vc ta brincando né? pra ver a reação de quem vai comentar? pq sinceramente nunca vi novelas terrivelmente mal dubladas!!! faltou dizer q os estabelicimentos comerciais fecham ao mei dia e so reabrem muitas vzs ate as 4 da tarde...inclusive farmacias,e que tb fecham as 7 da noite no maximo....ferias de agosto fecha quase tudo. gostei do post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que a Cristina leu que sao os melhores dubladores do mundo e em realidade sao , nao creio que seja a opiniao dela ,isto è um fato! quanto as novelas ,nao è coisa que interessa muito para a italia ,logo os dubladores que colokam para tal è relativo a importancia que dao aas novelas. o mesmo digo em relaçao a filmes de classe C

      Excluir
  9. Perfeito a unica coisa que falta e dizer que os italianos quando vao a Praia leva praticamento uma feira interira e nao tem vergonha de comer na frente dos outros e no brasil ja é coisa de farofeiro
    Parabens!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahaha, verdade é uma observaçao importante! Mesmo pq em muitas praias nao tem bares, restaurantes e vendedores ambulantes. Melhor organizar o frango com farofa! :P

      Excluir
  10. Adorei! Qual a região que você mora? Eu vivo pertinho de Venezia, desde 2002.
    Já me acostumei a acordar e me arrumar, maquiagem discreta todos os dias. Quando vejo brasileira sem
    maquiagem, é pq acabou de chegar do Brasil. O italiano é realmente curioso e indiscreto, mas é menos racista que o alemão. O povo espanhol fala mais alto que o italiano...
    Faltou comentar como se comemora aniversário de crianças.
    Você foi fiel aos costumes.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rosy! Nunca fui a um aniversario de criança, como é?
      Eu morei por 4 anos em Milao e estou ha 5 meses em Modena.
      A questão da maquiagem acho super positiva, né? Se é pra ficar mais bonita, que mal tem? :)
      Obrigada pela visita e pelo comentario!

      Excluir
    2. Aqui em napoli 90% fazem caiaçao e nao pintura, e 40% delas quando tem festa se vestem como " p " de baixo nivel

      Excluir
  11. adorei e concordo em gênero numero e grau. Nunca morei na Italia mas visitei 8 veses e gostaria de um dia ir a morar, mas posso acrescentar que o italiano eh um povo viajador, otimos escritores e muito romanticos, o ROMANTICO TEM UMA EXCEÇÃO, MEU NOVORIDO...RSRSRSR a pesar de todo dia 14 de fevereiro ( dia dos namorados na Europa) me manda flores ateh mesmo quando ele ta na Italia e eu no Brasil. entao.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com tudo , mas Cassia nao creia que seu "noivordo " seja uma exeçao , vassoura nova varre bem no mundo inteiro . Eles sao muuuuuuuuuito bons com as palavras ,te dizem coisas que voce jamais sonharia em escutar ...mas em geral è Tutto fumo niente arrosto.

      Excluir
  12. Parabéns, bem retratado, realmente a questão citada por alguém que quase tudo fecha ao 12:00 e reabre as 16:00 é muito marcante, e sem falar aos fins de semana que as farmácias das cidades vizinhas fazem rodizio, sendo assim, as vezes eu tinha que sair da minha cidade e ir a farmácia em outra cidade.
    Outro ponto marcante e a blasfêmia, xingam Deus o tempo todo...triste na minha opinião.
    Assim que cheguei na Itália, morava em Roma, achava o máximo tentar falar o italiano e muitas vezes fui simplesmente ignorado sem a menor cerimonia.
    Por fim, a falta de respeito com a mulher brasileira, achando ou encorajados a acreditar que são todas alvos fáceis.

    Fabio Pradella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os romanos são considerados pelos demais italianos, como os mais impacientes e mal-educados da Itália.

      Excluir
    2. Realmente esqueci de falar do comércio que fecha depois do almoço.
      Quanto às farmacias, ao menos em Milao, tem algumas 24h que quebram o galho em momentos de urgencia.
      Quanto ao machismo, nao acho que seja dirigido somente às brasileiras, mas sim às mulheres em geral. :(
      Obrigada pelo comentario! :)

      Excluir
    3. Em relaçao ao rodizio , torna se um habito pra gente ,mesmo porque as cidades sao grudadinhas ,mas se voce vive a muito tempo no local (pkno) è so ir na casa do farmaceutico que ele te atende, quanto a bestemia isso me irrita muito, meu marido è napoletano e em casa nunca entrou uma bestemia(nem saiu) ele odeia (acho que è o unico ).quanto ao machismo, apanhar na cara no meio da rua è normal para eles toda vez fico pasma... e os tapoes no rostinho dos bbs? Comercio em Napoli è diferentedo resto , alguns nao fecham proprio ! ROMANOS L.Moura?????????? DESCE UM POUQUINHO MAIS ....

      Excluir
  13. Sou Brasileira,moro aqui a 5 anos...e n tem essa de viver maquiada...n é pq estou aqui q vou ter q ser igual as Italianas...minha personalidade tb n muda...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se vc se sente bem assim, é isso o que importa! :)

      Excluir
    2. Raramente faço maquiagem , mas è pelo meu modo de ser , acho muito bonito ,mas prefiro perder horas na frente da geladeira que na frente do espelho :P

      Excluir
  14. perfeito, na minha opinião faltou somente um argumento, que aqui na Itália, os políticos não saem dos programas televisivos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahaha verdade, bem celebridades!
      Obrigada!

      Excluir
    2. eesa nao vou comentar porque seriam horas e horas , ah Cris o inimigo publico numero um da JUVE è o NAPOLI ! os maridos assistem so futebol e politica e ainda agem como se fizessem parte do debate EU ODEIO AS DUAS COISAS

      Excluir
    3. Obrigada pela boa leitura , vivo na italia a muitos anos e amo as minhas raizes,sou feliz aqui ! A italia è unica, amo minha napoli emboraeu sejade origem mantovana , as opinioes que dei aqui nao sao somente baseada nas minhas experiencias pessoais . tedeixo um beijao , meus parabens e um video para voce se divertir :) https://www.youtube.com/watch?v=XkInkNMpI1Q

      Excluir
    4. Ahahaha! Que otimo esse video! Adorei, Sandra! :)
      Obrigada, beijos!

      Excluir
  15. Oi Cris, adorei o seu texto, é sempre bom relembrar as diferenças, afinal com o tempo vai ficando tudo tão normal que a gente esquece como era... :)
    Um beijo para você,
    Babi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Babi! Sò mesmo estando em contato com esses dois mundos pra lembrar das diferenças, né?
      Beijos!

      Excluir
  16. Muito bom, gostei bastante dos seus relatos!!

    ResponderExcluir
  17. Oi gostei do seu relato,sò nao concordo que è barato remedios e que sai de graça com receita,isso nao è verdade sempre paguei depende da faixa de redito! e eu tambem acho absurdo sair de milao a napoli de carro,tem aviao tao barato,pra que fazer 700 km com a gazolina e auto strada tao cara!! e outra coisa nao è verdade que no inverno a despesa aumenta pois o aquecimento è ligado o tempo todo,tudo depende de pnde voce mora,eu moro na praia na liguria e nunca a temperatura è abaixo de 10 graus,e aquecimento è bem raro na minha casa,so pra tirar humidade 2 horas na torde por dia....no verao gasto mais de ar condicionado....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Monica!
      Qdo vc viaja com amigos, dividindo a gasolina e os pedágios, compensa fazer longas distancias. Sem contar que da pra fazer algumas paradas estratégicas e conhecer outras cidades. Enfim, de carro, na minha opinião, da pra curtir mais a paisagem e a companhia das pessoas.

      Quanto aos remédios, precisei poucas vezes e, qdo ainda nao tinha emprego, saíram de graça.

      Nunca abaixo de 10 graus a temperatura na sua cidade?
      Vc é uma sortuda! Seu inverno é melhor até que o meu inverno brasileiro em BH! Ahaha! Nao da pra economizar no inverno milanes, infelizmente.
      Mas como eu disse, essas sao so as minhas impressões.
      Claro que muda de pessoa a pessoa e regiao a regiao. :)
      Obrigada pela visita e pelo comentario!

      Excluir
  18. Bom dia!
    il post è davvero molto simpatico e perlopiù veritiero. vorrei fare solo un paio di appunti: 1) il nostro tono di voce è alto? tu evidentemente non sei bahiana o non sei mai stata a Salvador de Bahia. 2) Un finesettimana da Milano a Napoli in automobile? Si, è un assurdo. per un lavoratore italiano per week end si intende sabato e domenica. e dovendo andare a lavoro il lunedì mattina si presume che per la domenica sera si debba essere già rientrati. dunque per we intendiamo circa 36 ore (meno). su 36 ore passarne 12 in macchina è evidentemente un assurdo. 3) per quanto riguarda la televisione concordo sulla scarsa professionalità, ma sul sensazionalismo torno a dire, non conosci forse Salvador,e , di conseguenza, la televisione Bahiana.
    Saluti
    Valerio Esposito
    Palermo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahaha!
      1) Valerio, in effetti non sono bahiana e non sono mai stata a Salvador. Purtroppo! (Come hai fatto a indovinare?) :D
      2) Sono andata a Napoli in un ponte, che ora non mi ricordo se di 3 o 4 giorni. Comunque, anche io sono una lavoratrice. L'unica cosa è che non mi dispiace prendere strada subito dopo lavoro per tutta la notte se la destinazione vale così la pena :) Anche se al ritorno mi tocca lavorare stanca (e super felice). Non è mai stato un problema!
      3) Per quanto riguarda il sensazionalismo, devo ammettere, che anche al sudest ce l'abbiamo. Anche perché non ci mancano brutte notizie :/ Cmq non potevo non nominarlo in questo post.
      Grazie delle osservazioni e della visita!
      Volte sempre! ;)

      Excluir
  19. Por que torcedores da Juventus são descriminados em quase toda Itália?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, é o time que mais ganha e isso acabou criando uma antipatia dos rivais.

      Excluir
  20. Bom dia Cristina.
    Estou pensando em ir morar na Itália, ainda estou correndo atrás das documentações da cidadania, tenho um blog que estou montando para documentar toda esta jornada e achei suas colocações bem bacanas.
    Você me permite fazer referencia da sua pagina no meu blog?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Wagner! Pode sim, te peço apenas que coloque o link, se me citar, ok? Boa sorte nesse projeto! E obrigada pela visita! :)

      Excluir
    2. Postado Cristina, muito obrigado!!

      Excluir
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  22. Só não gostei do frio, meus dedos entortaram de tanto usar bota. Quero voltar em outra estação para curtir mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O inverno é mesmo difícil de agüentar! :|
      Bjos

      Excluir
  23. Concordo tanto com voce. é proprio così. ..e realmente fumam muito!

    ResponderExcluir
  24. Sou estrangeiro que moro no Brasil há dois anos, e uma das piores coisas que acho dos brasileiros e esse jito que têm de fungar o nariz... me chocou muito, principalmente quando o inverno começa e todo mundo fica gripado, todo mundo fungnado o nariz!!!

    ResponderExcluir